Les projets qu’on aime : Bossie

Anne-Lise

Nos encontramos novamente hoje para nossa nova seção: Os projetos que amamos! Uma forma de apresentarmos a você pessoas e ideias extraordinárias que nos inspiram todos os dias!

E para iniciar esta seção, não economizamos nos meios! Porque hoje a liderança é assunto de todos, mas principalmente das mulheres ... tivemos a chance de conhecer a linda Yolande Libene e fizemos algumas perguntas a ela ...

 

Você pode se apresentar

Meu nome é Yolande Libene, tenho 28 anos. Sou o fundador da Bossie Media, a primeira mídia dedicada à liderança feminina. Sou parisiense e viciado em desenvolvimento pessoal.

 

3 adjetivos que o qualificam e por quê?

As palavras que as pessoas usam com mais frequência para me descrever são:

  • sábio: é o meu lado “folhagem da avó”. Eu sou o orientador e o treinador da minha comitiva
  • determinado: certamente porque corri um grande risco na vida para realizar certos sonhos
  • grande: Eu ainda tenho um dos raros primeiros nomes que rimam com ótimo! Eu meço 1m78

 

Qual foi o gatilho para a iniciativa de Bossie?

Enquanto eu estava no mestrado, passei por uma entrevista de emprego bastante dolorosa - todos os estereótipos sobre mulheres e negros passaram. Eu me perguntei como poderíamos lutar contra os estereótipos e evitar que influenciem a vida das pessoas, principalmente das mulheres. Tornou-se uma obsessão. Quando deixei minha empresa em setembro passado, sabia que queria criar um projeto nesse sentido; um projeto para permitir que as mulheres deixem de ser vítimas da representação que a sociedade tem delas. 

Você pode apresentar a revista para nós

Esta é a revista com que sonhei. Uma revista que me puxa, me inspira, com pessoas com quem posso me relacionar. É um concentrado de energia em cem páginas. Inclui entrevistas com empresários e líderes empresariais, depoimentos fascinantes, pesquisas, conselhos de especialistas em liderança e negócios e exercícios de desenvolvimento pessoal. Tudo que você precisa para progredir e se tornar a melhor versão de si mesmo.

 

Por que você escolheu criar uma revista que é ao mesmo tempo de negócios e feminina?

Porque é a imagem da nossa vida! Passamos 50% do nosso tempo no trabalho, é importante conversar sobre isso. Mas Bossie faz isso com um ângulo novo, mais jovem e mais feminino. Quando adolescente, gostava muito da imprensa feminina, era divertida e fresca. Mas agora que estou mais velha, ele se desconectou completamente de minha vida diária e de minhas necessidades. É por isso que a aliança entre as empresas e o feminino me parece corresponder às expectativas da nossa geração.

 

Para quem é a sua revista?

Para mulheres que querem! Aqueles que desejam realizar seus sonhos, ocupar cargos de responsabilidade em uma empresa ou criar o seu próprio, fundar uma associação, formar-se, mudar-se para o exterior, aqueles que desejam viver plenamente e se realizar. Se você não tem um sonho, é melhor não ler Bossie!

 

Você também está por iniciativa do "Sistas Club", pode nos explicar o conceito?

Como eu disse a você, há um tempo queria lutar contra os estereótipos. O Sistas Club nasceu de um artigo que dizia que a melhor forma de limitar a sua influência não é a discriminação positiva ou a mentoria, mas sim a ajuda mútua e a emulação coletiva. Por isso tive a ideia de criar um clube. Eu queria reunir meninas dos subúrbios, como eu, e ver o que poderíamos fazer juntos. Foi ótimo, ofereci cursos de preparação para a procura de emprego; Também organizamos eventos como o Sistas Good Vibes, onde discutimos questões sociais, demos cursos de consultoria de imagem, trouxemos mulheres empresárias. Uma aventura maluca, que reuniu centenas de pessoas; Eu amei.

 

O que você acha da liderança hoje?

Precisamos disso mais do que nunca. O mundo está em uma crise de liderança; os jovens, em particular, não têm pontos de referência. O modelo antiquado de liderança baseado na ordem e autoridade está morrendo. A boa notícia é que esta é a oportunidade de criar um novo modelo. Estou convencida de que as mulheres contribuirão para o surgimento de formas inovadoras de fazer as coisas e Bossie será uma protagonista dessa mudança.

 

E do lado da beleza, quais são os seus 5 primeiros em termos de cosméticos naturais?

Sou fã de águas naturais (rosa, mirtilo) e óleos (coco, gergelim), hábito que herdei da minha mãe. É simples, mas eficaz. Fora isso, tenho produtos favoritos: chantilly de Karité da Secrets de Loly, espuma de limpeza da Nuhanciam, máscara capilar com óleo de baobá da Moisture de Karité.

 

O que orienta suas escolhas quando se trata de cosméticos?

A experiência. Tenho uma vida profissional às vezes estressante, não quero somar mais! Tenho muito pouco tempo, por isso gosto de manter uma rotina simples. Trata-se de me dar um momento de prazer e bem-estar acima de tudo. Eu amo os cheiros cativantes, as texturas ricas, as cores bonitas.

 

O que você acha do conceito de BeautyMix?

Algumas semanas atrás, estávamos organizando uma conferência sobre cosméticos. Falamos muito sobre tecnologia e personalização. BeautyMix está precisamente na interseção dessas duas tendências. Como consumidores, queremos cada vez mais nos envolver na fabricação. E então, é divertido!

 

Qual foi o melhor conselho de beleza que você já recebeu?

"Faça uma máscara com água de centáurea quando estiver cansada" - minha mãe

“Se você quer amar o seu cabelo, tem que dar amor a ele” - minha irmã (fundadora do site labeautedigitale.fr)

 

A última palavra: que conselho daria aos leitores que desejam realizar um projeto pessoal?

Não há problema na vida que não possa ser resolvido com um pouco de coragem.

 

 

E você, quais projetos te inspiram?

Não hesite em nos enviar seus comentários!

Vejo você em breve.

 

La team BeautyMix

Compartilhe o artigo

Deixe um comentário

Você deve ser sessão iniciada postar um comentário.